Creatinina - Definição, aplicação e suas vantagens Creatinina - Definição, aplicação e suas vantagens
Segunda, 20 Fevereiro 2017 20:00

Creatinina - Definição, aplicação e suas vantagens

Definição:

A Creatinina é essencialmente um metabolito do fosfato da creatina, um composto que atue como uma fonte de energia no músculo. Esta molécula é produzida em uma taxa razoavelmente constante no corpo, embora esta varie  segundo a massa do músculo. Os Homens tendem a ter uns níveis mais altos da creatinina do que as mulheres, devido a sua maior massa esqueletal.

A rota principal da excreção da creatinina é através dos rins, onde a creatinina é filtrada pelo glomérulo e igualmente segregada pelo túbulo proximal. É uma substância inócua no sangue, sendo produzida e eliminada de forma constante pelo organismo. Se o paciente mantém sua massa muscular mais ou menos estável, mas apresenta um aumento dos níveis de creatinina sanguínea, isso é um forte sinal de que o seu processo de eliminação do corpo está comprometido, ou seja, os rins estão com algum problema para excretá-la.

Ciclo Resumido:
- Proteínas ingeridas na dieta;
- Produção de creatina fosfato pelo fígado;
- Consumo da creatina fosfato pelos músculos para geração de energia;
- Produção de creatinina;
- Eliminação da creatinina pelos rins.

 

Porque a utilização do kit de Creatinina Enzimática (Ref. 127)?

O sistema da Creatinina Enzimática Labtest confere maior especificidade à determinação do analito, eliminando a interferência das proteínas plasmáticas e outros cromógenos, comumente observados nos métodos diretos que utilizam a Reação de Jaffé.

A reação é linear: 0,0 mg/dL a 150 mg/dL

Menos diluições, maior exatidão, menor incerteza herdada!

 

Para maiores informações entre em contato conosco!